sábado, 6 de agosto de 2011

O Harp 100

"Gostaria de tirar uma dúvida. É que tem várias pessoas tomando um medicamento chamado Harp 100. É pra dores fortes e usado por 15 dias. Preciso saber se vocês conhecem esse medicamento, já que pela internet não consigo informação do produto." 

Quando uma planta apresenta efeitos benéficos à saúde humana, dizemos que essa é uma “planta medicinal”. Se essa planta for estudada, sua segurança e seus efeitos benéficos comprovados, a forma mais adequada de uso determinada, se ela for ainda adequadamente processada e embalada, receberá então o título de “medicamento fitoterápico”.

Mas, como podemos saber se o produto que estamos comprando é um fitoterápico?

No Brasil o órgão responsável pelo controle de fitoterápicos (entre outras coisas) é a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Para ser legalmente comercializado, qualquer medicamento necessita de autorização desse órgão.


Um fitoterápico legalmente vendido deverá conter em sua embalagem, além do termo “fitoterápico”, o seu número de registro no ministério da saúde (na forma “REG. M.S. xxxxxxxxx”), exceto se for manipulado.


O referido produto, o
Harp 100 (também conhecido como “Natural life – Harp 100mg” ou “Ervas life – Harp 100mg), teve sua comercialização proibida, pois não possui registro junto à ANVISA. Ou seja, não há garantia nenhuma da qualidade, eficácia ou segurança desse produto. Não se sabe quem produz e o que há no HARP 100.
Na realidade, o produto sequer expõe em sua embalagem o que contém. Em seu rótulo está escrito que o mesmo contém uma planta, mas qual seria essa planta? E quem nos garante que é realmente uma planta se o mesmo não passou por inspeção da ANVISA?


Por esse motivo o HARP 100
“NÃO DEVE SER USADO”.

O Harp 100 vem sendo perigosamente usado para alívio de dores...

A essas alturas algum leitor poderá dizer: “mas um amigo meu usou e obteve bons resultados”.
Isso é algo que, de fato, poderia acontecer. Porém, o efeito obtido por seu amigo poderia vir de qualquer substância não conhecida contida dentro daquele produto e não, necessariamente, de uma planta. Me explico melhor... o Harp100 poderia conter, por exemplo, corticóides, uma classe de medicamentos analgésicos antiflamatórios (amenizam a dor e a inflamação), mas que causam muitos efeitos indesejáveis (efeitos colaterais). Como não há um controle legal do HARP 100 nunca saberemos o que de fato está presente no mesmo!


O nome “Harp 100” faz lembrar uma planta chamada
Harpagophytum procumbens (garra-do-diabo), que tem eficácia comprovada cientificamente como analgésico. Contudo, repito, NÃO SABEMOS O QUE ESTÁ CONTIDO NO HARP 100, muito menos se ele tem Harpagophytum procumbens. Existem outros medicamentos que contém Harpagophytum procumbens
e apresentam registro junto a ANVISA. Contudo a necessidade e a forma de uso apenas podem ser estabelecidas junto ao paciente!
Em caso de dor forte ou persistente, deve-se procurar um médico especialista para pesquisar a causa da dor. Para algumas dores existem fármacos específicos (dores neuropáticas e musculares, por exemplo) outras podem demandar medidas não medicamentosas (como fisioterapias, mudanças de hábito, acupunturas ou mesmo cirurgias).



Uma nova publicação atualizou informações importantes sobre o Harp 100:



Bibliografia


6 comentários:

  1. Galera, o blog tá demais! Esse texto do HARP 100 ficou excelente. Parabéns pela iniciativa!

    ResponderExcluir
  2. boa tarde!
    nossa uma amiga minha acabou de me indicar o harp...disse que tomou que ficou curada...antes de comprar, resolvi procurar informação sobre o medicamento na net. Depois de tudo que li aqui e em outros posts, tenho certeza de que nao tomarei. Continuarei com minha tendinite que me acompanha por mais de 10 anos...
    um abraço
    parabens pelo blog.
    Regina

    ResponderExcluir
  3. Excelente, estou adorando acompanhar as notícias e informações tanto pelo blog direto como pelo facebook, sou farmacêutica, atualmente atuando na área hospitalar em Aracaju/SE e quero deixar aqui meus parabéns para os responsáveis por este ótimo blog.

    Mª das Graças Pires de Almeida
    Farmacêutica

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde! Também sou farmacêutica e já trabalhei com análises de medicamentos incluindo o harp 100 e em sua composição podemos achar a prednisolona!!

    Parabéns pelo blog!!!

    ResponderExcluir
  5. Janir 11 de Abril 2013
    Sou usuário do HARP,e fiquei preocupado agora com as informações aqui obtidas.O Harp 100 alivia realmente as minhas dores de coluna.
    Deixo aqui uma pegunta : A ANVISA não está preocupada com a venda desse medicamento sem controle ?
    Porque eles não fazem em um laboratório a analise do conteúdo desse tal de Harp 100 e esclarece para o povo ?
    Obrigado,valeu pelo blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma nova publicação atualizou informações importantes sobre o Harp 100!
      Acesse o conteúdo no link abaixo: http://www.phresponde.com/2013/04/atualizacao-harp-100.html

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>