quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Existe diferença entre o Yaz e o Yasmin?

“Com tantas opções de contraceptivos no mercado e recebendo duas indicações da minha médica, gostaria de saber qual a diferença entre os anticoncepcionais Yaz e Yasmin?”

Estrógenos e progestógenos são hormônios presentes no organismo feminino que controlam a ocorrência da ovulação (isto é, a liberação do óvulo pronto para ser fecundado pelo espermatozóide), preparação do útero para implantação do óvulo fecundado além de controlar, também, o metabolismo de minerais, carboidratos, proteínas e lipídios. Essas substâncias vêm sendo prescritas para a terapia de reposição hormonal (menopausa) e também para a anticoncepção, sendo amplamente utilizadas em todo o mundo. Basicamente, o estrógeno é o responsável em promover a ovulação (que no ciclo menstrual normal ocorre 14 dias após a última menstruação) e o progestógeno é o responsável em promover a menstruação (que ocorre no final do ciclo menstrual).

Yaz e Yasmin são medicamentos anticoncepcionais (produzidos pela Bayer Schering Pharma), conhecidos como contraceptivos orais combinados, ou seja, apresentam tanto estrógeno quanto progestógeno, respectivamente, etinilestradiol e drospirenona, estando as substâncias ativas presentes em ambos medicamentos. No entanto, a primeira diferença entre esses dois contraceptivos vem da concentração do etinilestradiol, que no Yaz é de 0,02 mg e no Yasmin é de 0,03 mg por comprimido.

Outra diferença clara é a quantidade de comprimidos: o Yaz possui 24 e o Yasmin 21 comprimidos, devido basicamente à diferença de dosagem do etinilestradiol. Essa diferença não altera o ciclo menstrual normal de 28 dias, porque para o Yaz exige-se uma pausa de 4 dias entre uma cartela e outra e para o Yasmin exige-se uma pausa de 7 dias. A diferença entre esses tratamentos se dá nos dias do ciclo em que ocorrerá sangramento semelhante a menstruação (sangramento por privação hormonal), que ocorre entre o segundo e terceiro dia após a ingestão do último comprimido da cartela, isto é, no Yaz esse sangramento será entre os dias 26 e 27 do ciclo e no Yasmin será entre os dias 23 e 24 do ciclo. Essa diferença resulta na frequência de ocorrência dos sangramentos, podendo ocorrer duas vezes ao mês, por exemplo. No início do tratamento com esses medicamentos é normal ocorrer pequenos sangramentos antes mesmo da cartela acabar, mas com uso constante e após alguns ciclos, o sangramento é normalizado, ocorrendo apenas no período citado. Caso os sangramentos continuem durante o tratamento, recomenda-se consultar o médico ginecologista para avaliar o quadro.

Por apresentarem as mesmas substâncias na mesma faixa de eficácia, esses medicamentos apresentam os mesmos efeitos farmacológicos, que serão discutidos em seguida.

Nenhum anticoncepcional engorda. A impressão que muitas mulheres têm de engordarem ao fazer uso desse tipo de medicamento vem da retenção de líquidos ocasionado pelo estrogênio (etinilestradiol) presente na fórmula da maioria dos anticoncepcionais. A drospirenona, ao apresentar atividade diúretica (efeito nos rins que faz eliminar maior quantidade de água pela urina), reduz a retenção de líquidos ao aumentar o volume de urina excretado no organismo. Entretanto, devido a essa atividade nos rins, a drospirenona retém potássio no organismo quando associada a outros medicamentos que, também, retém potássio, aumentando a quantidade desse mineral circulante dentro dos vasos sanguíneos, o que pode comprometer o sistema circulatório, por exemplo. Essa mesma substância (drospirenona) é capaz de reduzir os sintomas que o corpo apresenta na síndrome pré-mestrual (conhecida também como tensão pré-menstrual, “a famosa TPM”), mas apenas os sintomas relacionados ao corpo, como a retenção de líquidos, suor excessivo, acne, enxaqueca, edema (inchaço) e dores abdominais. Não sendo capaz de controlar, entretanto, a ansiedade, irritabilidade, tensão nervosa e o humor variável desse perído. A síndrome pré-menstrual relacionada com as alterações do metabolismo da água é a segunda mais frequente entre as mulheres, dessa maneira, a drospirenona alivia esses sintomas devido à sua ação diurética. Pelo fato de possuirem drospirenona na mesma dosagem, tanto o Yaz quanto o Yasmin podem melhorar os quadros de TPM relacionado à retenção de líquidos e também melhorar a acne.

A drospirenona não traz apenas benefícios, essa substância também é responsável por vários alertas recentes que envolvem a segurança dos medicamentos que a contém. A partir de estudos que conduziram uma observação em pacientes que fazem uso de contraceptivos orais combinados contendo drospirenona, ficou provado que ocorre um aumento do risco relativo de se desenvolver tromboembolismo venoso (TEV, trombose vascular). O tromboembolismo venoso é um evento trombótico no qual ocorre o entupimento dos vasos sanguíneos. Entupidos, esses vasos podem comprometer o fornecimento de oxigênio e nutrientes para outras partes do corpo e, também, não recolher os resíduos formados pelo metabolismo do nosso corpo. Isso pode provocar dor e caimbrã nas pernas, ou em outra parte do corpo, assim como dificuldade súbita de respirar. Esses eventos são conhecidos popularmente como embolia, quando o trombo (coágulo formado) se desloca atingindo, por exemplo, vasos pulmonares ou outros vasos de calibre menor.

Nesses estudos, a expectativa de ocorrência de um evento trombótico para mulheres saudáveis tomando qualquer pílula contraceptiva contendo drospirenona, incluindo Yaz e Yasmin, é cerca de 20 a 40 casos de TEV ocorrendo em cada 100.000 mulheres a cada ano, dependendo do tipo de progesterona. O número correspondente para mulheres não utilizando contraceptivo é aproximadamente 5 a 10 casos a cada 100.000 a cada ano. Por comparação, há a expectativa de cerca de 60 casos de TEV ocorrendo a cada 100.000 gestações, ou seja, o simples fato da mulher engravidar pode provocar TEV.

Sobre esse assunto, o FDA (Food and Drug Administration, orgão de vigilância sanitária dos Estados Unidos) publicou uma recomendação para usuários de contraceptivos que contenham drospirenona (no Brasil, substância presente nos anticoncepcionais Angeliq, Iumi, Elani e Elani ciclo, Iumi, Yasmin e Yaz.): “Contacte seu médico imediatamente caso desenvolva qualquer sintoma como coágulo sanguíneo, dor persistente nas pernas ou súbita falta de ar. Se você é fumante e tem mais de 35 anos, você não deve ingerir qualquer contraceptivo oral combinado que contenha drospirenona devido ao fato de ocorrer algum evento cardiovascular, incluido a formação de coágulos sanguíneos”.

Alertamos que todo anticoncepcional usado adequadamente é um dos meios mais eficazes para evitar a gravidez indesejada. Esse tipo de medicamento deve ser tomado sob prescrição médica, portanto, consulte sempre seu ginecologista para ele avaliar seu quadro clínico e prescrever a melhor opção para você. Não deixe de consultar seu farmacêutico também!


Referências:
● BAYER SCHERING PHARMA. Bula Yaz e Yazmin, Brasil, 2011.
● OMS, Boletim Informativo da OMS sobre Produtos Farmacêuticos: contraceptivo oral combinado contendo drospirenona, atualização sobre o risco de tromboembolismo venoso. Suécia, 2010.
● BAYER SCHERING PHARMA. Updates Labels for Yaz and Yasmin, Wayne/USA, 2010. Disponível em www.yaz-us.com/consumer/home/pdfs/Bayer-YAZYasmin.pdf
● FDA. Contraceptivos contendo Drospirenona: possível aumento do risco de coágulos sanguíneos. EUA, 2011. Disponível em www.fda.gov/Safety/MedWatch/SafetyInformation/SafetyAlertsforHumanMedicalProducts/ucm257337.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>