Cadastre seu e-mail!

Pesquisar

Saúde articular: onde começa o meu cuidado?

Compartilhe!
A memorável releitura do Pedro Bial, em Filtro Solar, já dizia "...Tome bastante cálcio, Seja cuidadoso com os joelhos, Você vai sentir falta deles…” A questão definitiva é que a osteoartrite, doença articular degenerativa, artrose ou osteoartrose, é uma doença reumática crônica multifatorial e mais prevalente entre indivíduos com mais de 65 anos de idade. Ela leva a uma incapacidade funcional progressiva.(1) Se você ainda não está nesse grupo, mas busca manter a saúde das articulações, saiba onde pode começar o seu cuidado com os "joelhos":

Designed by Onlyyouqj  Freepik
Dentre os tratamentos não farmacológicos, os programas educativos e prescrição individualizada de exercícios físicos por profissional educador físico e/ou fisioterapeuta são básicos e levam à uma melhor mobilidade e flexibilidade. Manter a ergonomia no trabalho doméstico ou profissional, realizar sessões de fortalecimento e alongamento são exemplos da rotina de cuidados essenciais para atenuar o desgaste degenerativo das articulações. Reduzir o peso corporal para evitar sobrecarga em todo os sistema musculoesquelético é complementar.

O tratamento farmacológico, quando o desgaste na articulação já está instalado, será prescrito por profissional médico capacitado. A dor é controlada por substâncias analgésicas e anti-inflamatórias. Tratamento à longo prazo, é realizado com substâncias que exercem ação prolongada, com o objetivo de reconstituir a articulação degenerada, ou até mesmo prevenir o seu desgaste.

Dentre as opções de prescrição médica, diversas marcas apresentam à associação de sulfato de glucosamina (500 mg) e sulfato de condroitina (400 mg) em cápsulas ou pó para preparo de bebidas. (ArtroliveⓇ - Aché Laboratórios; CondroflexⓇ - Zodiac; ArticoⓇ - Eurofarma).

A glucosamina e condroitina são encontradas naturalmente na composição de nossa cartilagem, para mantê-la saudável e lubrificada. As evidências científicas sobre o efeito terapêutico e a melhora do quadro de dor são muito criticadas. Os estudos demonstram que a redução da dor articular só acontece quando se utiliza as substâncias juntas e em pacientes onde o quadro de dor esta no estágio moderado ou grave. Isso quer dizer que, para pacientes que apresentam pequenos sinais de dor ou utilizam apenas uma molécula isolada, o tratamento não irá funcionar. Porém, estudos mais conclusivos, à longo prazo, demonstram que não há diferença entre se utilizar glucosamina+condroitina ou placebo, ou seja, não funcionam!(2)

Na tentativa de se utilizar um melhor arsenal, o colágeno não hidrolisado tipo II (UC-IIⓇ - Lonza Group) princípio ativo do produto CondresⓇ - EMS, vem sendo uma nova e eficaz opção terapêutica. Estudo clínico comparativo realizado com cerca de 200 pacientes que utilizaram 40mg de UC-II por dia, demonstrou resultado superior ao tratamento com a associação de glucosamina e condroitina, através da redução do índice de osteoartrite padronizado por uma Universidade Canadense.(3)

Ainda na categoria de suplemento alimentar, elementos como Cálcio e Vitamina D são importantes para manter a saúde dos ossos. Os ossos estão ligados ao sistema muscular, onde as articulações representam as conexões entre todo o sistema. Se os níveis desses elementos estão desequilibrados, o sistema todo se enfraquece, levando à degeneração crônica. No entanto, estudos recentes não trazem conclusões sobre o benefício na articulação.(4)

Da Medicina Ayurvédica, uma planta que cresce na Índia e Indonésia conhecida como Cúrcuma, já muito utilizada na culinária, vem sendo indicada para reduzir dores, inflamação e desgaste das articulações. A eficácia foi comparada e considerada de resposta semelhante ao ibuprofeno, uma substância analgésica que também é utilizada para reduzir dores articulares.(5)

Recentemente, o Conselho Federal de Farmácia (CFF) deliberou ao profissional farmacêutico o cuidado frente às opções para suplementar a alimentação. Essa atuação, em conjunto com os demais profissionais, irá ampliar a atenção ao paciente para aliviar e atenuar quadros como o desgaste nas articulações. Muitos nutrientes e elementos apresentam a capacidade de reduzir a inflamação, dentre eles estão a vitamina E, ômegas e moléculas fitoquímicas do chá verde, por exemplo.   

Referências:
1- Coimbra IB et al. Osteoartrite (artrose): tratamento. Rev. Bras. Reumatol. 44(6), 2004 (http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0482-50042004000600009)
2- Sawitzke AD et al. The effect of glucosamine and/or chondroitin sulfate on the progression of knee osteoarthritis: a report from the glucosamine/chondroitin arthritis intervention trial. Arthritis Rheum. 58(10), 2008. (https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18821708)
3- Lugo JP et al. Efficacy and tolerability of an undenatured type II collagen supplement in modulating knee osteoarthritis symptoms: a multicenter randomized, double-blind, placebo-controlled study. Nutrition Journal.2016 (https://nutritionj.biomedcentral.com/track/pdf/10.1186/s12937-016-0130-8)
4- Rachel J et al.  Vitamin D and Its Effects on Articular Cartilage and Osteoarthritis. Orthop J Sports Med. 5(6), 2017 (https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5480771/)
5- Kok-Yong Chin. The spice for joint inflammation: anti-inflammatory role of curcumin in treating osteoarthritis. Drug Des Devel Ther. 10. 2016. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5036591/)
Compartilhe!

Fique Ligado

Pharmacoteca

Deixe um comentário:

0 comments: