sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Farmácia: ciência ou ofício?

Dia do Farmacêutico, 20 de janeiro de 2012, tem estreia no PhResponde! 

Confira o texto enviado pelo José Benevides da Silva, de Belo Horizonte/MG. Excepcionalmente, este texto não é de um farmacêutico, mas é de um internauta leitor do blog que tem uma boa visão do assunto por ser apaixonado pela profissão de seus amigos há mais de 20 anos. 

Escreva para a coluna "O Farmacêutico" também: saiba os detalhes aqui!



Farmácia: ciência ou ofício?
A profissão do farmacêutico, assim como a farmácia num contexto mais amplo, pode ser interpretada como uma ciência, bem como um ofício. Estas duas concepções, embora aparentemente distintas, devem ser correlacionadas ao se definir o que é atuar na área farmacêutica. O farmacêutico é um profissional que está em constante contato com essas duas áreas e o medicamento é a interface delas. Os farmacêuticos são profissionais multifacetados, que podem ocupar, desenvolver e estabelecer diversas atividades. É necessário, contudo, mostrar para a população onde eles estão inseridos e o que fazem para que a comunidade se sinta melhor e tenha boa qualidade de vida. O remédio é o principal objeto do trabalho farmacêutico. Todos conhecem a frase: “o que diferencia o remédio do veneno é a quantidade” e isso resume sua importância em promover o bem-estar seja através da ciência ou no próprio ofício.

A farmácia pode ser considerada uma ciência ao considerarmos que o farmacêutico precisa de uma base científica para atuar em sua profissão. Todas as suas áreas de atuação, desde a pesquisa científica até a farmácia comercial, são fundamentadas no estudo e no uso da ciência. A pesquisa é o berço de todo o desenvolvimento da área da saúde. Ela é responsável pela procura, desenvolvimento e o estabelecimento de novas soluções, produtos inovadores e atividades inéditas. Esses, que são testados, verificados e validados para que então passem a ser uteis para a população. A cada dia muita novidade envolvendo a área farmacêutica é publicada nas mais diversas revistas científicas e em cada uma delas há pelo menos um profissional envolvido.

Não devemos descartar o fato de a farmácia ser também um ofício. Os farmacêuticos são profissionais que, entre tantos outros, prestam um serviço à comunidade e devem ser remunerados por isto. Os estudantes de farmácia têm, em sua maioria, o objetivo de se formar e ingressar no mercado de trabalho. Entretanto não é apenas um serviço qualquer, é um serviço farmacêutico, regulamentado pelas instituições pertinentes e que manipula e interfere a vida de uma pessoa. É na prática, no dia-a-dia, que o farmacêutico encontra seus grandes desafios, exerce sua profissão, mostra seu conhecimento e melhora todo o seu contexto. O ofício é amplo e envolve diversas áreas, todas elas têm o seu devido peso e papel social em que cada farmacêutico não pode esquecer disso.

Em 20 de janeiro se comemora o Dia do Farmacêutico, mas o que se tem a comemorar? Na minha opinião, muito. Porque vejo os farmacêuticos como profissionais indispensáveis para a população. Eles estão envolvidos em uma grande cadeia de produtos e serviços que envolvem um contingente inimaginável. Quero ver, a cada dia, mais farmacêuticos se sentirem honrados de nos poder ajudar, promover o nosso bem-estar e a saúde de muitos. Parabéns a vocês, hoje e sempre!

Um comentário:

  1. Muito bom!
    Projeto magnifico, mais sucesso ainda! Estou acompanhando!
    Abraços

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>